Higher Education in the BRICS countries

Nos dias 21 e 22 de setembro de 2015, o Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS) e a Academia Brasileira de Ciências realizarão um Seminário Internacional sobre Políticas de Educação Superior nos Países em Desenvolvimento, que tem como origem o livro “Higher Education in the CS Countries – Investigating the Pact between Higher Education and Society”. O evento será transmitido ao vivo pela Internet, e as informações sobre o seminário e como acompanhar a transmissão estão disponíveis aqui.

O tema geral do seminário é o impacto da aspiração crescente pelo ensino superior em todo o mundo, criando expectativas, aumentando os custos públicos e privados, e transformando tanto as instituições quanto as políticas públicas para o setor. As respostas de cada  país variam com sua história, cultura e regime político. Todos eles enfrentam problemas semelhantes, como escassez de recursos e o poder político de atores do sistema de ensino superior e fora dele. Cinco dilemas se apresentam aos países: 1) expansão, igualdade de acesso e diversificação das matrículas, taxas de participação, o número e os tipos de instituições; 2) limitações financeiras; 3) regulação do ensino superior privado; 4) como fazer com que as instituições de ensino superior prestem mais contas a seus alunos, funcionários  e à sociedade como um todo; e 5) qualidade e relevância social da aprendizagem e pesquisa em instituições  de ensino superior.

Apesar das grandes diferenças entre os países, algumas respostas são comuns: a diversificação institucional, que inclui forte expansão do setor privado; políticas de ação afirmativa; crescimento das matrículas nas ciências sociais, humanidades, profissões sociais e educação; e pouco sucesso nas políticas de internacionalização, apesar da preocupação crescente com o tema.  A versão portuguesa de meu artigo de introdução,Demanda e Políticas Públicas para a Educação Superior nos Brics, publicada no   Caderno CNH (Salvador), vol 38 (2015)  está disponível aqui.

Trackback

only 1 comment untill now

  1. augusto jose de sa campello @ 2015-10-07 13:00

    Bom dia.
    Partindo do pressuposto crítico e indispensável de que a Educação a ser ofertada será , sempre de qualidade, um conjunto de fatôres atrelados à Economia da Educação surge como grave limitante.
    Considere-se que a oferta de educação superior de qualidade , se realizada nos moldes tradicionais ou mesmo a estes ainda atrelada , fica entre os serviços de mais alto custo.
    Penso que ou as nações em tela – nas quais vigora a escassez , digamos :exacerbada, tentem as rupturas necessárias com o modelo tradicional ou se contentem com a miopia da política dos “campeões nacionais ” na tentativa de ofertar educação superior de qualidade.
    Se o objetivo estratégico é a oferta de educação de qualidade, os dilemas podem ser reduzidos ao exposto acima.
    Restará debater o que seria cada componente do dilema , suas articulações e pesos. E mesmo debater se o mesmo é falso ou verdadeiro.
    Cordialmente, AJS Campello