A medida provisória da educação média, promulgada ontem pelo MEC, é um grande avanço em relação ao sistema que temos hoje. Ele elimina o absurdo de obrigar a todos à mesma carga de 13 ou 15 matérias obrigatórias, e permite que os estudantes escolham as áreas de estudo e aprofundamento que querem seguir. Ele também faz da formação técnica e profissional uma das possíveis áreas de formação de ensino médio, deixando de ser, como até agora, um curso adicional.

Minha principal dúvida é que, na forma em que a medida provisória está redigida, tudo está atrelado a uma Base Nacional Curricular Comum para o ensino médio que não existe, lembrando que o Ministério, em boa hora, havia decidido retirar o ensino médio do projeto da Base que está em discussão.

Se a Base Nacional para o ensino médio for elaborada como deve ser, concentrando-se somente naquilo que é básico e essencial para  todos (essencialmente, português e matemática e pouco mais), então estaremos no bom caminho. Se ela pretender, no entanto, trazer de volta, de contrabando, toda a carga de conteúdos obrigatórios que hoje está sendo eliminada, ficaremos, infelizmente, no mesmo lugar.

 

 

Trackback

only 1 comment untill now

  1. Além da BNCC que bem pode ser uma Caixa de Pandora (se vier a se inspirar na que o PT tinha proposto), o grande problema é gerencial, são os detalhes. Escolas públicas (e, claro, privadas também) que funcionam são as que tem bons gerentes chamados por aqui de diretores. São eles que coordenam as peças centrais da educação, os professores. Por isso quando leio que professores irão melhorar a qualidade de suas aulas após cursos de qualificação ou as chamadas capacitações, cursos de formação etc. dou risada. Isto só serve, em primeiro lugar, para professores faltarem às aulas (tanto que as adoram). Sabe aquele tipo de programa que todas empresas tem “missão, valores, visão” etc.? Adicione a isto “pressão, avaliação” que o trem começa a andar. Querem REALMENTE melhorar a educação? Olhem para onde funciona: cursos preparatórios para vestibular e concursos. Ali está a matéria-prima, aprendam com eles.