Estudos no exterior: jantar completo ou sauduíches?

O blog “Inside Higher Education / The World View” publlica uma nota minha sobre o acordo assinado entre os presidentes dos Estados Unidos e Brasil para aumentar o número de estudantes brasileiros fazendo pós graduação no exterior, disponível aqui. Estas bolsas serão destinadas para pós-doutorado ou programas “sanduíche”, na suposição de que o Brasil já tem doutorados suficientes no país, e a pergunta é se não seria importante continuar insistindo na importancia do jantar completo na formação de alto nível.

Author: Simon

Simon Schwartman é sociólogo, falso mineiro e brasileiro. Vive no Rio de Janeiro

One thought on “Estudos no exterior: jantar completo ou sauduíches?”

  1. Simon,
    na revista Administradores deste mês tem uma matéria de como um aluno brasileiro interessado poderia cursar graduação em Harvard.

    A não ser para us poucos, este é um projeto que começa na pré adolescência. Dependendo do perfil do garoto e seu desempenho escolar uma pai mais interessado num “jantar inteiro” deve começar a pensar em poupar. São mais de 40 mil dólares/ano só de universidade.

    Se o garoto tiver mais dotes artísiticos fica mais caro por incrível que pareça. Na Julliard em NY o preço ano é de 52 mil dólares.

    Concordo que seria muito importante um sistema em que jovens com desempenho diferenciado pudessem ter a oportunidade de experimentar o “jantar completo”.

Leave a Reply to Alexandre Arraes Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial